segunda-feira, 1 de setembro de 2014

O Labirinto

Jean-Yves Leloup

O labirinto é uma bela imagem da nossa vida,
Desse desejo que faz avançar
E do medo que nos faz recuar.
No entanto, dentro de um labirinto
É essencial termos essa orientação dentro de nós.
              
Quando se caminha no deserto
Os mapas de nada servem,
O importante é ter uma bússola.

Muitas vezes, no deserto de nossas existências,
No labirinto de nossas vidas,
Sentimo-nos perdidos.
Temos a impressão de que não caminhamos,
Não avançamos, de que estamos regredindo.

O importante é lembrarmos
Que existe uma bússola dentro de nós,
Que é o coração.

Nosso coração é aquela parte
Que se volta para a luz dentro de nós.
Que não nos deixa afastar do Amor,
Que vai em direção ao centro.
É dessa forma que todos os passos do labirinto
Nos levam até o centro.

Esse é um belo ato simbólico:
Caminhar dentro desse labirinto.
Nos faz lembrar que, a cada passo,
Se tivermos nosso coração
Orientado em direção à Luz e ao Amor,
Estamos indo em direção a esse centro,
Que é a Verdade, a Bondade e
A Beleza que buscamos.

É o coração que está dentro do coração da própria vida.
Trata-se de não ter medo de entrar no labirinto,
De caminhar nos meandros de nossa existência, de entrar na sombra.

Existe dentro de nós uma bússola,
Que nos faz lembrar que a Luz e a Paz existem.
Caminhemos em direção a ela!

Nenhum comentário:

Postar um comentário